Alimente sua alma. Inspire Sonhos!
Telefone + 55 (11) 96425-5122
Paulo Afonso Chavonga Meu nome artístico: Paulo Chavonga

Paulo Afonso Chavonga
Nome Artístico: Paulo Chavonga

Nasci em Benguela, Angola, em setembro de 1997. Sou artista plástico autodidata, sempre me pautei pela investigação das obras dos grandes mestres. Mas, antes de embarcar nessa aventura, alimentava meu sonho de um dia viver da arte de desenhar. Inclusive, quando pré-adolescente, vendia os meus desenhos aos colegas na escola, a 200 ou 300 kwanzas cada, ajudando no sustento em casa.

Depois dos 11 anos de idade, me inscrevi no núcleo local de jovens pintores. Curioso, aprendi com os garotos mais versados e, ansiando ir além, elegi o meu mestre nesse círculo, Isidro Sanene, rendendo-me ao seu legado.

Persistente e longe de me cansar daquilo que amo fazer, transformei o meu gênero artístico em carreira, vivo da pintura desde 2014.

Mulher Negra

“O Brilho da Alma”

A primeira vez que pintei em tela mostrei ao meu mestre, que não se revelou impressionado. Fez algumas críticas bem fortes, disse que as obras não valiam nada. Fiquei tão desmotivado que pensei em queimar todas as minhas produções artísticas.

Para Isidro, meu ensaio inicial foi meramente decorativo, não havia expressão de sentimento nas obras. Desanimado pela avaliação obtida, pedi a ele uma fundamentação mais alargada, com mais profundidade, no entanto, como resposta, recebi vários volumes de arte contemporânea. Sua intenção era que eu percebesse o que faltava para a construção da minha essência individual enquanto artista e, por consequência, que isso fosse impresso em minha arte.

unnamed (1)

“Kandongueiro”

Passei a ler, pesquisar, praticar a pintura e, à distância, Sanene continuou a me dar feedbacks. Num dia de profundas inspirações, criei uma obra que o comoveu. Convencido pelo meu nascimento como artista, ele achou que tinha chegado a hora de exibir meu talento publicamente.

“Passos de um artista”, uma exibição de 12 telas, minha primeira exposição, em março de 2015. Apesar do amor que sinto pela arte, fiquei ainda mais deprimido porque não vendi nenhuma obra. Mas, como fruto dessa apresentação pública em Benguela, fui convidado pelo Ministério da Juventude e Desportos a representar a minha cidade na Mostra de Jovens Criadores da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) em Luanda. Após a apresentação, participei da Mostra Criativa de Moçambique, sendo porta-voz do grupo de jovens artistas angolanos. Tudo o que conheci, vivi e aprendi, guardei comigo e, de certa forma, cresci como artista.

Jazz e Blues

“A arte dos Prazeres”

Desde que voltei para Angola, com o reconhecimento do meu trabalho, o meu futuro como artista tem se tornado cada vez mais promissor.

De 29 de outubro a 4 de novembro de 2016, estreei a minha segunda exposição individual intitulada “Traços de uma gota de sonhos”, em minha pequena cidade. Nesse ano de 2017, estou com previsão de estudar na Belas Artes e expor o meu trabalho no “Projeto Raízes”.

Adicionar Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados *