Alimente sua alma. Inspire Sonhos!
Telefone
Apresentação do Projeto Um3por4

Pessoas (in)comuns e suas histórias, essa é a proposta do Projeto Um3por4.

Aqui cabe de tudo. Cabe gente da gente, que a gente admira, que a gente vai se identificar e gente que é narrada de forma poética e metafórica com definições indefinidas.

Aqui, não existe o certo ou o errado, bonito ou feio. É o outro e, ao mesmo tempo, sou eu e também é você, a partir do momento que somos empáticos.

Tem preta, branco, mesclado, crespa, lisa, ruivo, loiro, pobre, rico, magra, gordo, novo, velho, hétero, gay, lésbica, bi, pessoas transgêneras, pessoas agêneras, solteira, noivo, casado, tatuado, homem, mulher, judeu, umbandista, evangélica, espírita, estudante, drag queen, pessoa com necessidades especiais, cantora, cabeleireira, padre, ator pornô, atriz, dona de casa, blogueiro, funcionário público, baterista, garoto de programa, apresentadora e outros. Gente que queria ser VJ da MTV, gente que foi e gente que já teve clipe em 1º lugar lá, gente que limpa e gente que constrói casa, gente que tem filho, gente que não pode ter e gente que não tem mãe, gente do signo de câncer e gente que já teve câncer, gente que gosta do nome e gente que luta para usar o seu, gente que enxerga com os olhos e gente que enxerga com o coração, gente que dá pinta e gente que tem pintas, gente que no final tem histórias interligadas.

Certa vez num show, a cantora Pitty, que elogiou o Projeto, disse: “Que a gente possa viver em paz, igual, todos. É um clichê? É, mas nessa época (de intolerância), é tão importante a gente conseguir falar isso, tão importante olhar aqui e ver todo mundo misturado”. E eu faço das palavras dela as minhas, com relação à pluralidade do Um3por4 e à importância de ter representatividade em todos os sentidos, sem seguir padrões estéticos e normativos.

Leia mais sobre o projeto e saiba da um pouco da história de Marilucia Conceição.

Adicionar Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados *